quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Vamos olhar de frente?




A cada momento, a vida nos desafia a superar obstáculos, enfrentando nossas fraquezas e inseguranças. Às vezes, temos a impressão de que jamais conseguiremos dar conta da tarefa. 
Precisamos sair desta da paralisia e ir atrás da felicidade e sair do estado de sofrimento e descrença.
Nada pode ser mais compensador do que entregar-se a esta possibilidade e que os fantasmas que nos aterrorizavam a mente eram apenas isso, sombras às quais durante muito tempo atribuímos um grande poder.

"Felicidade ou infelicidade não são dependentes de circunstâncias externas. Não há nem felicidade nem infelicidade nas coisas externas; seu estado de alegria ou de tristeza depende de sua reação a essas coisas externas. 
Na verdade, as coisas não importam; o que importa é a sua visão das coisas; tudo depende de como olhamos as coisas. Assim, em suma, a importância é do indivíduo, e não do objeto: a importância está em você e não no objeto que você possui. 
Daí que podemos dizer que a felicidade ou a infelicidade reside dentro de nós. Epictectus disse: "Se você está infeliz, saiba com certeza que você é a causa disso". 
Eu diria a mesma coisa. Nós somos a causa de nossa miséria, porque seja de que forma estejamos, nós mesmos criamos essa condição. Por favor, tenha esta verdade em sua mente, porque você não pode transformar a sua vida sem ela: se você se sente infeliz, saiba que alguma coisa está errada em seu ponto de vista. 
Uma vida miserável é resultado de uma maneira errada de olhar para as coisas; e uma vida feliz é o resultado de uma abordagem correta em relação à vida. 
Por favor, sempre que você se sentir miserável, tente buscar pela causa da sua infelicidade dentro de você, não do lado de fora. E então, gradualmente, você descobrirá as causas da sua infelicidade, escondidas em suas próprias reações. Então, uma nova vida começa para você".
Osho




Nenhum comentário:

Postar um comentário