domingo, 15 de junho de 2014

Você sabe o que é o PA ou o patrocinador de alegrias?



Ele já foi chamado de “amigo colorido”, mas nos dias de hoje ganhou apelidos um pouco mais íntimos, já que o objetivo é puramente satisfação sexual. “Moço da manutenção”, “personal sex” ou simplesmente “P.A.” (vulgo “pênis amigo” ou “patrocinador de alegria”). A verdade é que, com a realidade (ou desculpa?) de que não existe homem na praça, as mulheres vêm optando cada vez mais por ter um “P.A.” de estimação - aquele cara que sempre vem ao nosso encontro quando estamos "subindo pelas paredes".

Mas será que ter um “pênis amigo” é mesmo uma boa ideia ou apenas um jeito de tapar o sol da carência com a peneira? Depende. Se voltarmos 50 anos, essa forma de “afeto” não era muito indicada. O psicanalista alemão Erich Fromm (1900-1980), por exemplo, em seu livro “A Arte de Amar”, citou o ato sexual sem amor como uma ponte momentânea entre dois seres humanos, o que só aumentaria a sensação de solidão. Nos dias de hoje, a coisa muda um pouco de figura.

Para a psicóloga junguiana Neiva Luci, a experiência certamente é válida. “Acredito que o sexo sem compromisso seja uma troca que fertiliza a identidade feminina e masculina, enquanto o real anseio de se constituir uma família ou de se ter um compromisso mais profundo não chega. É uma forma de ambos os gêneros se conhecerem mais, darem uma trégua para a eterna guerra entre os sexos e de fortalecerem a autoestima”, afirma a terapeuta.
Cinco regrinhas de ouro para se dar bem com seu “patrocinador de alegria” 
1 - Não se envolva. Namorado é namorado, “P.A.” é “P.A.”. Para isso é aconselhável ter relações sexuais com bons espaços de tempo: a cada 20 ou 30 dias. 
2 - Se o moço não te ligar no dia seguinte ou não ficar para dormir na sua casa, não se sinta rejeitada nem incorpore a “vítima”. Ele faz isso para não dar ilusões a você. 
3 - A vantagem do “P.A.” é que as fantasias podem rolar soltas e sem julgamento. Por isso, escolha um cara que tope tudo numa boa, que seja bom de preliminar, mente aberta e que só transe de camisinha (lógico!). Lembre-se: o seu prazer e a segurança em primeiro lugar. 
4 - Nada de ter ciúme do rapaz. Se ele começar a namorar, esqueça a macumba na encruzilhada e deseje boa sorte. 
5 - O “P.A.” é como o Batman, vive esperando um telefonema para agir. Entenda por “agir” somente sexo. Nada de ligar para o “P.A.” para acompanhá-la ao ginecologista ou ao casamento da sua prima (a não ser que você tenha a fantasia de transar na sacristia). 
                            

Nenhum comentário:

Postar um comentário